Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone
Olavo de Carvalho, O Jardim das Aflições, É Realizações, 2ª edição, página 151, nota 114 :
Um escritor científico de sucesso que reconhece que os físicos hoje em dia “já não sabem do que estão falando”, mas acha isso divino maravilhoso.
Olavo de Carvalho, O Jardim das Aflições, É Realizações, 2ª edição, página 157, nota 118 :
“A ciência moderna abandonou o ideal de ciência autêntica, que agia de maneira vivente nas ciências desde Platão; ela abandonou o radicalismo da auto-responsabilidade científica. Sua força de impulsão interna não é mais constituída por aquele radicalismo que, em si, coloca continuamente a exigência de não admitir nenhum saber para o qual não seja possível dar conta em razão de princípios originalmente primeiros e, ademais, perfeitamente evidentes...”
Olavo de Carvalho, O Jardim das Aflições, É Realizações, 2ª edição, página 141, nota 101 :
“Nicolau de Cusa nega a finitude do mundo e seu fechamento pelas esferas celestes. Mas ele não afirma sua infinidade positiva; de fato ele evita...";
Olavo de Carvalho, Curso História Essencial da Filosofia - aula 18 - 00:26:00 :
Documenta muito bem a passagem da visão medieval para a visão moderna.
Olavo de Carvalho, O Jardim das Aflições, É Realizações, 2ª edição, página 54, nota 30 :
Que ninguém confunda, levado pela coincidência vocabular, o indeterminismo epicúreo com o de Planck e Heisenberg. Este se opõe -- logicamente, ou dialeticamente, ou complementarmente, como queiram -- a um princípio real e concreto, que é o determinismo mecanicista, e não a um “vazio” que tornaria o indeterminismo perfeitamente redundante [...] um dos mais belos livros do século.
Olavo de Carvalho, O Jardim das Aflições, É Realizações, 2ª edição, página 35, nota 14 :
A Inquisição examinava apenas livros de interesse teológico direto, que nada poderiam acrescentar ao desenvolvimento da ciência moderna.
Diane Moczar, Sete mentiras sobre a Igreja Católica, Castela, 1ª edição, página 209 :
É uma análise detalhada de todas as facetas do caso Galileu, feita por um ex-dominicano;
Thomas Woods, Como a Igreja Católica Construiu a Civilização Ocidental, Quadrante, 5ª edição, página 64, nota 2 :
O Papa Clemente VII convidou o humanista e advogado Johann Albert Widmanstadt a dar uma conferência pública no Vaticano sobre o tema do helicentrismo, ficando muito bem impressionado com o que ouviu;
Diane Moczar, Sete mentiras sobre a Igreja Católica, Castela, 1ª edição, página 138 :
"Obviamente, os discípulos da filosofia newtoniana não deixariam de cultuá-la. Eles apenas deram uma nova forma e nome ao objeto de culto. Ao desnaturar Deus, deificaram a natureza.". Dá uma compreensão clara da devoção iluminista da natureza e da ciência, e do desenvolvimento da mentalidade moderna.
Diane Moczar, Sete mentiras sobre a Igreja Católica, Castela, 1ª edição, página 132 :
Observa que a teoria de Galileu incluía detalhes errados, que certamente não haviam sido comprovados; caso o autor tivesse conseguido mobilizar a autoridade eclesiástica a seu favor, a Igreja seria, então, atacada por sua credulidade;