Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone
Olavo de Carvalho, O Jardim das Aflições, É Realizações, 2ª edição, página 260, nota 216 :
As aventuras aparentemente caóticas de Tamino e Pamina em A Flauta Mágica de Mozart revelam no fim ser a consecução de um plano concebido pelo sumo-sacerdote Sarastro para levar o casal de noivos à iniciação maçônica que lhes dará o poder e a felicidade.
Olavo de Carvalho, COF 256 - 01:09:00 :
Mostra os detalhes da influência soviética na música; o efeito sócio-cultural das mudanças foi todo calculado e funcionou muito bem; livro muito bem documentado.
Olavo de Carvalho, COF 255 - 00:52:00 :
Para ter uma idéia do efeito devastador que a escola de Viena teve ao longo das décadas; sobretudo com Schönberg.
Olavo de Carvalho, COF 13 - 01:50:00 :
Uma das grandes obras da humanidade;
Olavo de Carvalho, COF 23 - 01:40:00 :
Para entender a função da melodia. Melhor livro sobre música existente;
Olavo de Carvalho, COF 59 - 00:09:00 :
Precisamos adquirir unidade em uma esfera ontológica; não uma forma de conhecer, mas um ser realmente. Para isso precisamos reconhecer, por baixo da nossa experiência diária, uma esfera de ser mais duradoura; algo que transcenda os próprios orgãos do sentidos; Audição de música nos dá o conhecimento disso. Nesta obra o autor levanta o problema da surdez tonal;
Olavo de Carvalho, COF 64 - 00:36:50 :
Música não tem apenas ordem, mas tem significado;
Olavo de Carvalho, "A consciência sem consciência" :
Victor Zuckerkandl diz que a música, em suma, tem não apenas ordem – o ruído de um motor também tem. Ela tem significado: aponta para algo que vai além dos elementos sonoros que a compõem. A distância entre ouvir sons e apreender uma melodia é a mesma que há entre ouvir palavras e compreender o que dizem – ou, pior ainda, entre compreender o mero sentido verbal das frases e reconhecer a que elas se referem na vida real.
Olavo de Carvalho, True OutSpeak 26/09/2012 00:13:00 :
O autor deu aulas de ballet no gelo durante vários anos. No decorrer do tempo ele percebeu que as pessoas estavam ficando cada vez mais incapazes. Depois de alguns testes feitos com as músicas normalmente ouvidas e o seu efeito nas ondas cerebrais, percebeu que o resultado é devastador.