Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone
Olavo de Carvalho, COF 243 - 00:53:00 :
Reúne vinte historiadores mostrando que a revolução francesa não foi como se conta nas escolas.
Olavo de Carvalho, COF 128 - 01:15:50 :
Estuda a propaganda da época da Revolução Francesa; essa é a verdadeira inspiração revolucionária e não as obras abstratas de filósofos.
Olavo de Carvalho, COF 54 - 02:00:40 :
Sobre a revolução francesa.
Olavo de Carvalho, COF 54 - 02:00:40 :
Sobre a revolução francesa.
Título: Ilusões Perdidas
Autor:
Olavo de Carvalho, COF 18 - 02:00:00 :
Mostra como se fazer uma carreira literária na pós-revolução francesa;
Olavo de Carvalho, O Jardim das Aflições, É Realizações, 2ª edição, página 265. :
É o resumo de milhares de vidas de jovens que acreditaram no apelo prometéico da Revolução e da democracia;
José Monir Nasser, Expedições Pelo Mundo da Cultura :
Ilusões Perdidas, romance que pertence ao grupo de estudos de costumes, é a mais extensa obra de Balzac, sobretudo quando consideramos Esplendores e Misérias das Cortesãs sua continuação natural. Ambos os romances tratam da vida de Luciano de Rubempré Chardon, jovem talentoso interiorano seduzido pelas luzes da grande cidade e pelas tentações da vida.
Olavo de Carvalho, COF 16 - 02:29:00 :
Muito útil para o estudo da mente revolucionária;
Olavo de Carvalho, O Jardim das Aflições, É Realizações, 2ª edição, página 289, nota 253. :
Apelar às denúncias moralistas nos momentos em que o discurso da luta-de-classes está em baixa é um dos expedientes clássicos da tática esquerdista. Já nas fases finais da Revolução Francesa, logo após o fracasso da conspiração extremista de Babeuf, “os jacobinos continuaram sua propaganda no país, mas, como sentiam que o programa babeufista estava, mais do que nunca, impopular, trocaram rapidamente de palavra-de-ordem, substituindo a guerra contra os ricos pela guerra contra os ‘apodrecidos’, campanha hábil, suscetível de arrastar sob uma mesma bandeira os descontentes de todos os partidos. E ademais a mina era inesgotável, não havendo motivo para temer escassez de argumentos”.
Autor:
Olavo de Carvalho, True OutSpeak 19/03/2007 00:51:30 :
Autor de livros sobre a Revolução Francesa.
Olavo de Carvalho, True OutSpeak 12/02/2007 00:23:20 :
Livro difícil de achar; conta que a revolução francesa foi contra o Rei e contra a Igreja Católica e não contra os aristocratas.